1. “Pantera Negra”, principal estreia cinematográfica desta semana, é mais do que um filme: é um acontecimento! Por que a histórias de T’Challa, personagem honestamente incorporado pelo ator Chadwick Boseman, é a obra mais politizada da Marvel, uma especialista na arte de entreter o público?

2. O primeiro motivo é que o longa-metragem destaca com toda pompa e maestria a história de um herói negro — parece óbvio, mas tente lembrar quantos heróis negros ocuparam a grande tela… Além disso, o filme conta majoritariamente com negros no elenco: artistas que honraram o universo do nosso protagonista.

Confira o trailer do longa-metragem e as belas atuações:

3. Outro destaque do filme “Pantera Negra” é que as mulheres não são adornos em mais um longa-metragem de super-herói — o que infelizmente costuma acontecer! Okoye (Danai Gurira), Shuri (Letitia Wright) e Nakia (Lupita Nyong’o), por exemplo, são fundamentais na história apresentada e, por vezes, lutam mais bravamente que o próprio personagem principal. Elas estão demais!

4. Como se não bastasse toda essa militância, o longa-metragem ainda coloca o dedo na ferida de Donald Trump. A relação dos Estados Unidos com a Coreia do Norte, os aplausos para a repressão militar, o muro a “ser” construído na fronteira dos EUA com o México, dentre outras ações estúpidas do presidente, estão presentes na obra. É uma daquelas indiretas bem-diretas, entende?!

blackpanther.jpg

5. E, como lacração pouca é bobagem, “Pantera Negra” não para por aí! A cidade fictícia Wakanda, uma espécie de Gotham City, é bastante rica, tanto financeiramente quanto em artigos  tecnológicos e bélicos. Por qual motivo isso é tão genial? O lugar está situado na África, berço da sociedade e continente que mais sofre com as mazelas do mundo. Desconstrução de esteriótipos, a gente vê por aqui!

6. Por fim, para quem ainda não sabe, o filme “Pantera Negra” conta a história de T’Challa, que assumirá o trono de Wakanda após a morte de seu pai, T’Chaka (John Kani). Só que, como nem tudo são flores, ele terá que disputar o seu lugar de direito com um “até então” desconhecido… o restante da história não posso contar, se não estraga a surpresa!

Um detalhe: fique na sala de cinema e espere calmamente os créditos finais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s