Há exatos dez anos, a Move Cultura, localizada no bairro Eldorado, promove a diversidade cultural e impulsiona o desenvolvimento, a inclusão social e a cidadania na cidade de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Fundada em julho de 2008, a organização não governamental, constituída em forma de sociedade civil, completa uma década de existência e tem motivos de sobra para festejar.

SAIBA MAIS SOBRE O PROJETO CONTAGEM A PÉ

Movida pelo desafio, a Move Cultura, que teve início como Bangalô Cultural, realizou nos últimos anos o Mapeamento Cultural de Contagem, que integra agentes, artistas e produtores locais; criou a Casa Criativa, que é um espaço de coworking e interatividade; e idealizou o Programa de Formação Audiovisual, voltado para crianças e adolescentes entre 10 e 17 anos. A instituição auxiliou ainda na gestão de projetos culturais, levou cultura e cidadania para escolas públicas e promoveu atividades de formação.

“A associação nasceu da vontade de criar em Contagem um ambiente com abrangência em diversas manifestações, por meio da descentralização, democratização e valorização da cultura nas suas mais diversas expressões”, diz Rafael Aquino, gestor de projetos e responsável pelas atividades da Casa Criativa, um dos desdobramentos da Move.

PRÊMIOS

É nítido que, nestes dez anos, a instituição tenha atingido sua missão, pautada no fazer da cultura um elemento eficaz de inclusão social, contribuindo no aperfeiçoamento das políticas do município, assim como na ocupação dos espaços públicos.

Prova disso é a coleção de prêmios. A Move venceu o Prêmio Gentileza Urbana (2012) pela realização do projeto Nubeco, que revitalizou becos do bairro Eldorado; foi reconhecida pela parceria com o projeto Nossa História no Museu e na Fotografia, que foi agraciado com o Prêmio Itaú Unicef na categoria Microporte; e foi homenageada pelo Prêmio Milton de Freitas de Direitos Humanos (2016) por ter contribuído significativamente para a defesa e difusão dos direitos humanos.

“Tudo isso vai ao encontro da missão da Move Cultura, que é a de proporcionar, por meio da cultura, momentos de integração, entretenimento e reflexão, contribuindo para a formação de jovens e adultos”, afirma a coordenadora pedagógica Raquel Braga.

IGUALDADE

A instituição se destaca ainda na construção de um ambiente mais igualitário e democrático para os negros. Entre 2016 e 2017, a Move Cultura realizou o Programa de Fortalecimento da Rede de Afro-Empreendedores da RMBH, em Contagem, que teve como foco a formação de empreendedores negros. Dentre as atividades, processos metodológicos de inovação social, liderança e modelagem de negócios.

2018

E, além das comemorações pelos dez anos de atividades, que incluem uma revista revelando toda sua trajetória, a Move Cultura já planeja novas propostas para mobilidade urbana, formações de jovens e adultos e, claro, ampliação da área de debate e realização empreendedora.

No calendário estão o projeto Hábil-idade, que busca a inclusão cultural da terceira idade no universo das artes e do mundo digital, e a Semana da Economia Criativa, que tem como base a troca de experiências e a formação de empreendedores, além, é claro, da continuidade das atividades da Escola Livre de Artes Digitais (ELAD), que conta com a formação de base cultural e tecnológica para estudantes de escolas públicas.

A instituição contagense também foi contemplada nos editais da Brazil Foundation e da Redes de Pontos de Cultura, cujo os projetos serão executados ainda neste ano. Vida longa, Move Cultura!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s